Controle de Estabilidade: Você sabe para que serve?

Controle de Estabilidade: Muitas pessoas ainda desconhecem o tal ESP, ou controle eletrônico de estabilidade.

Normal, mas não deveria, pois, esse item é importantíssimo e já deveria equipar todos os carros.

Em consequência disso, o “famoso” controle de estabilidade deveria ser comum e tão conhecido quanto é o pedal do acelerador.

Controle de estabilidade salva vidas

Dirigir um carro com esse equipamento, nos deixa mais seguros e confiantes ao entrar numa curva em dias de chuva, por exemplo.

A boa notícia é que em alguns anos, o item será obrigatório em todos os carros novos.

Sim, logo os fabricantes serão obrigados a equipar todos os veículos com o controle de estabilidade, exatamente como aconteceu com o airbag e ABS.

Vocês lembram que os carros antigamente, mais precisamente até o ano de 2014, não dispunham de airbag e ABS?

Pois é, hoje em dia esses itens importantes viraram obrigatórios e são comuns a todos os carros, independente do nível de acabamento e motorização.

Agora, você já deve ter enfrentado várias situações de emergência, não é mesmo?

Imagine o cenário abaixo:

Você está transitando normalmente com o seu carro e sem esperar um pedestre entra em sua frente.

Assim, para evitar o atropelamento você freia e, ao mesmo tempo, muda de faixa.

Isso é o que a maioria dos motoristas fariam.

Mas, dependendo do piso e da velocidade do seu carro, mesmo o atropelamento sendo evitado, um grave acidente pode ocorrer.

Esse descontrole pode terminar em um capotamento.

Você já viveu isso?

Espero que não.

A situação ainda pode ser pior, caso além do fato narrado, o piso estiver molhado.

Asfalto molhado é uma ótima condição para que o carro fique sem controle.

O controle de estabilidade ou ESP (Eletronic Stability Program) Controle Eletrônico de Estabilidade, tem por função diminuir a possibilidade desse tipo de acidente.

Exatamente, visando sua segurança, o controle de estabilidade pode lhe salvar do pior.

Mas, é preciso saber que o equipamento também, não faz milagres, existem limites para que ele seja eficiente.

Você sabe como funciona o controle de estabilidade?

 

Utilizando um conceito básico, o controle de estabilidade funciona da seguinte maneira:

Através de vários sensores ligados nas rodas, na direção e no eixo longitudinal, o módulo do controle de estabilidade (ESP) identifica que o carro está se movimentando num sentido diferente ao pretendido pelo condutor.

Então, com as 25 leituras por segundo, o controle de estabilidade compara a direção do volante com o trajeto que o carro assumiu, como, por exemplo, derrapando ou perdendo a direção da dianteira.

E, numa fração de segundo, o módulo faz com que aconteça um alívio na tração do motor e o ABS também entra em cena, aplicando o freio na roda mais indicada, para que o carro retome a trajetória.

Controle de estabilidade: diminui a possibilidade de acidentes

ABS (Anti Brake System) é um sistema de frenagem, que evita que a roda bloqueie quando o pedal de freio é pisado com força, evitando que uma derrapagem, deixe o automóvel sem controle.

Além disso, quando comparamos aos modelos equipados com sistema de frenagem convencional, o ABS diminui o espaço de parada total.

Apesar do controle de estabilidade e ABS possuírem módulos diferentes, ambos se utilizam de itens em comum.

Tais como os sensores das rodas e o corpo de solenoides, que direcionam a pressão do óleo de freio para a roda indicada pelo sistema.

O legal é que algumas montadoras, testam o controle de estabilidade dos seus veículos sobre o gelo.

No gelo, o atrito entre pneus e a superfície ficam mais fáceis de alcançar as condições de saídas laterais, em relação a posição do volante.

Controle de estabilidade obrigatório

Parece brincadeira mas já ouvi algumas pessoas dizerem: não preciso de controle de estabilidade.

Devo dizer que essas pessoas estão equivocadas.

Pois, a menos que você tenha conhecimento de um piloto, para conseguir corrigir a trajetória do carro, sem o controle de estabilidade em caso de emergência, possuir o sistema é fundamental para uma direção segura.

Lamentavelmente, apenas os modelos mais luxuosos são equipados com esse sistema no Brasil.

Alguns fabricantes saíram na frente, e já oferecem o equipamento em modelos menos luxuosos, com a Ford, por exemplo.

Aos poucos, isso vem mudando, é o caso do Ka que conta com esse equipamento, porém, disponível como equipamento de série a partir da versão intermediária.

A exigência começará a partir do no ano de 2020 e valerá em primeiro lugar, para os carros homologados a partir da data de validade da resolução do Contran.

Em outras palavras, modelos inéditos e ou os que passarem por grandes mudanças.

Posteriormente, em 2022, o controle de estabilidade, será obrigatório para todos os carros zero-quilômetro, até mesmo para os que forem lançados antes da lei entrar em vigor.

Controle de estabilidade ainda é tratado como item supérfluo pelos fabricantes de carros nacionais

Acho um descaso dos fabricantes tratarem um item de segurança como se fosse item de conforto.

Eu como consumidor e apaixonado por carros, gostaria que os prazos fossem antecipados, não por luxo, mas, por necessidade.

Quando digo luxo, é porque é assim que as montadoras ainda tratam esse equipamento aqui no nosso Brasil.

Mas, não é um equipamento de luxo e sim de primeira necessidade.

Pois, o controle de estabilidade previne acidentes e mortes, e apesar de não ser um equipamento caro, as montadoras infelizmente só equiparão seus veículos com o sistema, em caso de obrigatoriedade.

Quem tem a perder somos nós compradores.

Finalmente

Já passou da hora das montadoras equiparem todos os carros com esse importante item de segurança.

Controle de estabilidade: funciona em conjunto com o ABS

Hoje, para comprar um carro com controle de estabilidade, salvo raras exceções, no mínimo você é obrigado levar um carro top de linha, o que é um absurdo.

Quanto mais pessoas tiverem acesso aos itens de segurança, como é o caso do controle de estabilidade, menos acidentes acontecerão e consequentemente mais vidas serão poupadas.

Em resumo, com a obrigatoriedade do controle de estabilidade, provavelmente o número de mortes cairá pela metade.

Fonte: Dicas Carros Usados