Será o fim dos semáforos?

Carros conectados, que conversam entre si, podem regular a velocidade para evitar que cheguem ao mesmo tempo nos cruzamentos

cruzamento batida

A Ford apresentou no Reino Unido uma tecnologia que pode tornar os semáforos coisa do passado. A ideia central é que os veículos conversem entre si (V2V, comunicação de veículo para veículo) e se entendam para que cada um atravesse o cruzamento sem que tenham de parar. A negociação envolveria somente a diminuição da velocidade, para que os automóveis não chegassem ao mesmo tempo nos cruzamentos.

De acordo com dados divulgados pela Ford, o motorista médio passa dois dias por ano esperando em semáforos.

O sistema é inspirado na forma como os pedestres negociam seu caminho nas calçadas, diminuindo ou aumentando a velocidade para evitar esbarrões. A tecnologia foi demonstrada pela Ford no Reino Unido, dentro do programa Autodrive.

Maior parte dos acidentes ocorre em cruzamentos

No teste, os carros foram equipados com sistemas de comunicação V2V, que informam sua localização, direção e velocidade. O sistema identifica um cruzamento próximo e a trajetória dos veículos ao redor. Então, sugere a velocidade ideal de cada veículo para atravessar o cruzamento com segurança.

Ainda segundos dados da montadora, até 60% dos acidentes de trânsito são causados em cruzamentos. Evitar essas paradas, além de ganhar tempo, também pode economizar combustível.

Os veículos da demonstração foram dirigidos por motoristas, mas a tecnologia poderá ser usada também em veículos autônomos. A automação de como os veículos negociam entre si a prioridade nos cruzamentos pode trazer, um dia, o fim dos semáforos e sinais de trânsito.

Fonte: Estadão